Roda Viva – Laerte

Programa exibido em 20/02/2012

 

 

 

Anúncios

3 pensamentos sobre “Roda Viva – Laerte

  1. Texto que escrevi sobre Lorde Jim, de Joseph Conrad:

    “Marlow era gay? Conrad era gay? A pergunta talvez não faça sentido. Não deveria fazer. Faz sentido num tempo de juízos estreitos e vida pequena. O sentimento que Lorde Jim desperta em Marlow talvez ultrapasse o da afeição e cuidados paternais. Podem ser sentimentos reflexivos, em sinal invertido – admirar no outro que deixou de ser por medo, repressão ou lassitude. Mas pode ser mais que isso, pode ser gay. E pode não ser, sendo.

    “Retomando a ideia dos juízos estreitos, é como se nossa visão moderna sobre afeições, amizade e convivência fosse tacanha. Penso em como poderia ser natural as pessoas serem gays. Não necessariamente em termos sexuais, mas, talvez, figurativamente – já que ao rótulo gay foram associados não só uma prática sexual, como um repertório de sentimentos, visões e afetos, tudo padronizado e com uma única dimensão. Não somos porque excluímos do nosso repertório afetivo essa possibilidade. E tudo o que se parece com algo reconhecido dentro do padrão é tido como indício de homossexualismo puro e simples.

    “Algo pode ser puro e simples?”

  2. Foi por distração. Escrevi errado e já corrigi. Mas talvez não devesse. Vai ver, eu também sei escrever direitinho por linhas tortas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s