100 contos

A revista Bravo publicou em 2009 uma lista do que considerava ser os 100 contos essenciais da literatura mundial. Taí uma nova lista, um novo desafio. Vamos nessa?

1. A dama do cachorrinho – Anton Tchekhov
2. Bola de sebo – Guy de Maupassant
3. O poço e o pêndulo – Edgar Allan Poe
4. O capote – Nikolai Gógol
5. Colinas como elefantes brancos – Ernest Hemingway
6. Os mortos – James Joyce
7. El prado de Bezhin – Iván Turgueniev
8. Bartleby, o escrivão – Herman Melville
9. Tlön, Uqbar, Orbis Tertius – Jorge Luis Borges – (original aqui)
10. A tragédia de um personagem – Luigi Pirandello
11. Três mortes – Liev Tolstói
12. Um homem bom é difícil de encontrar – Flannery O’Connor
13. Angústia – Anton Tchekhov
14. Bobók – Fiódor Dostoiévski
15. O Horla – Guy de Maupassant
16. As irmãs Vane – Vladimir Nabokov
17. Felicidade – Katherine Mansfield
18. Estudo de mulher – Honoré de Balzac
19. Um artista da fome – Franz Kafka
20. O homem de areia – E. T. A. Hoffmann
21. O beijo – Anton Tchekhov (1 & 2)
22. Um relatório municipal – O. Henry
23. A casa tomada – Julio Cortázar
24. As neves do Kilimanjaro – Ernest Hemingway
25. Um coração simples – Gustave Flaubert
26. Uma carta – Isaac Bábel
27. O fantasma de Canterville – Oscar Wilde
28. Gimpel, o bobo – Isaac Bashevis Singer
29. A máscara da morte rubra – Edgar Allan Poe
30. O boa-vida – F. Scott Fitzgerald
31. As jóias – Guy de Maupassant
32. O espelho – Machado de Assis
33. Pierre Menard, autor do Quixote – Jorge Luis Borges
34. O nariz – Nikolai Gógol
35. Uma casa assombrada – Virgina Woolf
36. A pane – Friedrich Dürrenmatt
37. Olhos de cão azul – Gabriel García Márquez
38. A força de Deus – Sherwood Anderson
39. A distância da lua – Ítalo Calvino
40. Os três anéis – Giovanni Boccaccio
41. O homem que queria ser rei – Rudyard Kipling
42. A mão – Colette
43. Gladius Dei – Thomas Mann
44. A honra de Israel Gow – G. K. Chesterton
45. O altar dos mortos – Henry James
46. Bilhete premiado – Anton Theckov
47. Balas sortidas – Tennessee Williams
48. Rumo ao ocidente – Primo Levi
49. O muro – Jean-Paul Sartre
50. O Hussardo melancólico da legião alemã – Thomas Hardy
51. O experimento do Dr. Heidegger – Nathaniel Hawthorne
52. A amável senhora – D. H. Lawrence
53. Meia folha de papel – August Strindberg
54. Mêmnon ou a sabedoria humana – Voltaire
55. A imitação da rosa – Clarice Lispector
56. O camundongo – Saki
57. Vinte e seis e uma – Máximo Gorki
58. O guarda-chuva – Yasunari Kawabata
59. O elixir do reverendo padre Gaucher – Alphonse Daudet
60. O fantasma inexperiente – H. G. Wells
61. Judas Iscariotes – Leonid Andreiév
62. O coração delator – Edgar Allan Poe
63. A ponte Thor – Arthur Conan Doyle
64. O homem que corrompeu Hadleyburg – Mark Twain
65. A cruzada das crianças – Marcel Schwob
66. Aventuras de uma negrinha que procurava Deus – George Bernard Shaw
67. O possível Baldi – Juan Carlos Onetti
68. O homem que sabia javanês – Lima Barreto
69. Conto azul – Marguerite Yourcenar
70. A tortura da esperança – Villiers de L’isle-Adam
71. O leproso da cidade de Aosta – Xavier de Maistre
72. O sinaleiro – Charles Dickens
73. O tiro – Aleksander Pushkin
74. A terceira margem do rio – João Guimarães Rosa
75. A pedra que cresce – Albert Camus
76. O marido padre – Marques de Sade
77. O diabo e o relojoeiro – Daniel Defoe
78. Nas montanhas da loucura – H. P. Lovecraft
79. O tenente Gustl – Arthur Schnitzler
80. Juventude – Joseph Conrad
81. O mendigo e a donzela orgulhosa – Rainer Maria Rilke
82. Um natal – Truman Capote
83. Rinoceronte e Cortadillo – Miguel de Cervantes
84. A mão encantada – Gérard de Nerval
85. Belfagor, o Arquidiabo – Nicolau Maquiavel
86. A Matrona de Éfeso – Petrônio
87. A greve – Jack London
88. A gata borralheira – Irmãos Grimm
89. Barba-azul – Charles Perrault
90. A loba – Giovanni Verga
91. Amor e pedagogia – Miguel de Unamuno
92. A vênus de Ille – Prosper Merimée
93. Amor e psiquê – Apuleio
94. A raposa e as uvas – Esopo
95. O aumento – Dino Buzzati
96. Corcunda recalcitrante – Anônimo
97. Rip Van Winkle – Washington Irving
98. Um dia perfeito para peixes-banana – J. D. Salinger
99. O dente quebrado – Pedro Emilio Coll
100. O cair da noite – Isaac Asimov
Anúncios

Um pensamento sobre “100 contos

  1. 1. Opa, tamo junto – embora o cumprimento da missão talvez venha a eliminar espaço para qualquer outra publicação por aqui.
    2. Impressão minha ou a seleção de contos não é só de contos?
    3. Adorei a informação sobre a autoria da lista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s