101/24 – Livro das Mil e uma Noites

Nome Original: Kitáb Alf Layla
Autor: anônimo
Data: século 13
País: Síria, Pérsia, Índia

Do que trata: Traído pela esposa, o sultão Shariar decide se casar com um mulher a cada manhã e matá-la após as núpcias. Sherazade escapa da morte contando uma nova história ao marido por 1001 noites. Diferentemente do que se imagina, não é uma obra para crianças e tem forte conteúdo erótico.

Quem escreveu: Os contos de Sherazade são considerados uma compilação de histórias da tradição oral dos povos da Síria, Pérsia e Índia. Porém estudiosos sustentam que o livro pertence à cultura letrada, e seu autor permaneceu anônimo. Sua datação é polêmica. Considera-se que a primeira versão conhecida seja o livro persa Mil Lendas, de 850, mas a história como o Ocidente a conheceu tomou forma entre os séculos 13 e 14. A primeira tradução ocidental é do francês Antoine Galland em 1704.

Por que mudou a humanidade: O livro representou a principal tradução do mundo árabe para o imaginário ocidental, com seus sultões, princesas e palácios. Essa visão mágica é efeito, sobretudo, do trabalho de Galland, que censurou as passagens eróticas e incluiu outras histórias, entre elas as de Ali Babá.

Disponível para download

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s