A seleção brasileira na copa de 34

Não aprendemos a lição. Como em 1930, novamente a CBD atrapalhou a formação da seleção. Desse vez, a briga entre Rio de Janeiro e São Paulo deu lugar a um conflito entre profissionais e amadores.

Desde 1933, os clubes brasileiros aderiram ao profissionalismo. Contudo, a CBD seguia apoiando o amadorismo e, mesmo com a criação de novas federações ligadas ao futebol profissional, a CBD era a única filiada à Fifa. Assim, era a que tinha poder para convocar os jogadores. Como o único grande time amador era o Botafogo, a CBD foi atrás de jogadores de outras equipes, prometendo bons contratos. A seleção foi formada por botafoguenses e jogadores que, aceitando as condições da CBD, foram inscritos como atletas da entidade – entre eles Leônidas (Vasco) e Luiz Luz (Nacional – URU).

Se formada por atletas cariocas a seleção não foi bem em 1930, um misto de botafoguenses com um catado de outros clubes não poderia dar em coisa melhor. A viagem de navio até a Itália, que durou 12 dias, completou o desastre. O Brasil foi atropelado na estréia pela Espanha. Perdeu um pênalti com Waldemar de Brito e marcou apenas um gol, com Leônidas. O resultado de 3×1 para os espanhóis deixou oos brasileiros em 14º, à frente apenas de Bélgica e Estados Unidos. Foi a pior campanha brasileira em todas as copas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s