Espelho

Há dias em que morro

E lá do alto me vejo

Desconhecido de mim

E de tantos outros.

Estranhamente,

Estendo-me a mão

E renego meu próprio gesto.

Confesso:

Dentro de mim há mil homens

Que não se encontram.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s